Patrono 2017 - Paulo Flávio Ledur

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Depoimentos sobre a Feira do Livro de Caçapava

Fonte: Gazeta de Caçapava

Patrono e Coordenador da Feira 2017, Paulo Flávio Ledur e Pedro Vanolin.

Há mais de dez anos venho participando da Feira do Livro de Caçapava do Sul, e sempre com muito entusiasmo. Desde a primeira vez percebi que se tratava de um evento diferenciado em relação a outras feiras de livros de que participava. Percebi também que todos os anos ela apresentava aperfeiçoamentos, mas sempre manteve suas características essenciais:
  • É alegre e festiva, como são as grandes celebrações.
  • É realizada com organização profissional, mas com entusiasmo amador.
  • A comissão organizadora é formada por abnegados voluntários sob competente liderança.
  • Contempla todas as manifestações culturais, em especial a música, o teatro e a dança, mas se concentra no livro como porta-voz das demais.
  • Celebra os escritores locais sem esquecer os forasteiros, promovendo o congraçamento dos que se dedicam à arte de escrever.
  • A variedade de atrações é capaz de atingir todos os segmentos sociais, atraindo estudantes, professores, profissionais de variadas áreas e a população em geral.
  •  Os escritores e demais convidados são acolhidos com rara simpatia.
  •  É realizada com recursos financeiros mínimos, angariados com o trabalho de todos os envolvidos.
  •   É respeitada e querida de toda a comunidade.
  • Todas as atividades são realizadas com pontualidade, coisa rara em nosso país.

Por tudo isso, vida longa à Feira do Livro de Caçapava do Sul.
Muito obrigado, Caçapavanos, por terem me escolhido para patrono desse grandioso evento.
Paulo Flávio Ledur
Escritor
Patrono, Prefeito, Vereador, Feira 2017.
Paulo Flávio Ledur, Patrono da Feira 2017.


Cíntia Moscovich recebendo trofeu por Nicole
A Feira do Livro de Caçapava do Sul é, sem dúvida, um dos mais belos eventos do interior do Estado. A comunidade se envolve com vontade e alegria, e os visitantes são recebidos com entusiasmo. Para um autor que se dispõe a falar com a comunidade e a ministrar algum curso, é o melhor dos mundos mesmo. É bastante trabalho, claro, mas compensa ter a presença e a interlocução.

Um dos fatos mais fabulosos e adoráveis de Caçapava do Sul é a maneira como tratam seus cachorrinhos de rua. Eles são bem-vindos em qualquer lugar: até o posto de gasolina Pampeano adotou a Xuxa, que virou uma espécie de xodó dos eventos. Exemplo para todo o Estado!

Cíntia Moscovich
Escritora


Tenho participado de feiras de livros a alguns anos, até por que são oito livros publicados, mas gosto demais de Feira do Livro de Caçapava do Sul, por várias particularidades, entre elas o fato de parecer uma feira familiar, pois existe muita interatividade entre organização, expositores e autores, mas o que mais me encanta é por ser um das poucos que tem um espaço destinado a cada autor falar sobre sua obra.

Isso ajuda muito os escritores novos no evento e senti isso na edição de 2016, quando visitei a feira pela primeira vez. Quando acabei de explanar o conteúdo do livro “Os Chás e a Fé”, haviam quatro pessoas que não conhecia com o livro nas mãos. Afinal ninguém vende melhor o peixe do que o próprio pescador… Ninguém melhor que ele pode falar o que seu produto pode trazer para somar.

Vejo como uma feira fraterna, carismática que contempla quase todas as culturas e tudo isso lincado a “Sua Majestade o Livro”… Bom demais.

Severino Rudes Moreira
Escritor


Mais de cem pessoas trabalhando por amor à cultura!

Em sua 27ª edição, a Feira do Livro de Caçapava do Sul confirmou o que disse o escritor e ex-patrono Airton Ortiz na Rádio Gaúcha: é uma das melhores, se não a melhor do interior do Rio Grande do Sul. Não por acaso, a Câmara de Vereadores homenageou Pedro Vanolin Macedo, o seu Coordenador há uma década, pela importância dos serviços culturais prestados à cidade.

E ele soube agradecer (junto à sua equipe de trabalho) dizendo em três minutos o que todos os brasileiros precisam ouvir neste momento: somos um país vencedor, não importa os momentos trágicos que estamos vivendo. E somente a educação e a cultura (amealhada nos livros) é capaz de arejar as mentes e purificar os corações.

Até a 28ª em 2018! Parabéns a todos os moradores da cidade que lê.

Alcy Cheuiche
Escritor


“Participei com muita alegria da 27ª Feira do Livro de Caçapava do Sul. Encontrei uma cidade de leitores entusiasmados e motivados, que encontram na literatura um amigo e um lugar seguro para se expressar e mudar o mundo. Uma comunidade feita não apenas de leitores, mas de escritores – alguns recém alfabetizados, outros contando com muitos anos de vida e de arte.

Sempre me emociono ao ver eventos como esse, que contam com a participação e envolvimento de seu povo, especialmente quando essa participação ultrapassa as barreiras das escolas e alcança a sociedade em sua totalidade. Parabéns, Caçapava do Sul, por uma Feira do Livro magnífica”.

Carlos Augusto Pessoa de Brum, o Cadu, autor e ilustrador homenageado no Dia da Literatura Infantil na 27ª Feira do Livro de Caçapava do Sul

Fonte: Comissão Organizadora da Feira do Livro

Nenhum comentário:

Postar um comentário